TUDO SOBRE O CANABIDIOL em  USO MEDICINAL

e por que aderi a este produto

o canabidiol (CBD) é a substância presente na Cannabis Sativa responsável pelo efeito relaxante, com possível efeito antidepressivo. O THC, componente psicoativo, aparece em concentração mínima de até 0.3%.

O que é:

Analgésico, sedativo e anticonvulsivo, o CBD vem sendo usado no tratamento de esclerose-múltipla, epilepsia, Parkinson, esquizofrenia e dores crônicas. Importante – não é recomendado para pessoas com problemas de dependência química ou psicose.

Indicações e contra-indicações:

O CBD é indicado para tratar/diminuir a ansiedade, insônia e até depressão. Nos Estados Unidos, já há inclusive produtos de beleza –  em forma de loção,  ele reduz inflamações  da pele como eczema  e psoríase.

Uso no bem-estar:

O canabidiol será um dos temas principais do SXSW 2022, mais conhecido festival de inovação. É hoje indústria de mais rápido crescimento nos EUA (movimentando bilhões de dólares) e gera muitos empregos.

Assunto da vez:

não registrou oficialmente o medicamento – que, no entanto, tem “importação excepcional” autorizada pelo órgão desde 2014. Em 2019, foi regulamentada a pesquisa, produção e venda de remédios no país (as plantas ainda precisam ser trazidas  do exterior).

No Brasil, a Anvisa…

O processo de importação:

para ter a autorização  de importação (pessoal  e intransferível), é obrigatória a prescrição médica detalhada e o cadastro no site da Anvisa. Com ela em mãos, é feita a importação, que leva  em torno de 30 dias até  a liberação final.

O crescimento  no Brasil:

em seis anos, a demanda  por medicamentos à base de canabidiol cresceu mais de 20 vezes – de 896 pedidos em 2015 para mais de 22 mil solicitações até setembro de 2021. A pandemia acelerou ainda mais este crescimento, mesmo com o custo  ainda elevado.

para conseguir a autorização, é fundamental uma prescrição de um médico – o medicamento tem  sido receitado sobretudo  por psiquiatras e especialistas em  clínica geral.

Quem prescreve:

Nos EUA, existem lojas lojas dispensers – que mais parecem a Apple do CBD! –, um espaço 24h em Vegas e até um spa em NY. A rede Med Men foi pioneira no branding do produto voltado para o bem-estar. Há linhas  para beleza, relaxamento e alimentação.

O futuro do cannabis…

Mudar o estigma do cannabis e mostrar a diferença dos atuais produtos medicinais é uma educação de mercado. Os americanos contam com representantes adeptos da substância como Gwyneth Paltrow, Beyoncé e Martha Stewart nesta caminhada.

As celebridades  porta-vozes do CBD:

Neste ano, meu clínico geral me prescreveu o medicamento para o tratamento da ansiedade. Bônus: já nas primeiras semanas, ele cessou dores musculares crônicas.

Fontes: G1, TV Globo, palestra Andrea Janer (Oxygen - 2021), site MedMen  e experiência pessoal

Por que aderi ao CBD: